13 outubro 2017

A minha relação com a comida é ruim?




Você:
-Pensa muito em comida?
-Divide a comida em dois grupos: as que engordam e as que não engordam?
-Perde o controle quando come algo "proibido"?
-Sente-se culpada quando sai da dieta?
-Se pune no dia seguinte ao da jacada?
-Faz muito exercício para compensar a jacada?
-Vive de dieta mas não consegue emagrecer?
-Come e fica com fome?
-Faz jejum para compensar um dia de exageros?
-Vive entre os extremos da restrição e da orgia alimentar (8 ou 80)?

Se você se identificou com as situações acima e respondeu sim a essas perguntas, então sim, você tem uma relação ruim com a comida. 

Comida é comida e ponto. 

O que precisamos aprender é que comemos principalmente para nutrir o corpo, mas também os sentimentos. 

Quando você se priva de algo, você acaba comendo muito em alguma refeição seguinte, ou até comendo muito do alimento que se privou quando tiver a oportunidade de come-lo. 

É ou não é?

Outro dia minha filha chamou para ir ao Mc Donald's, eu respondi ok, mas não vou comer, coma você e o papai porque eu não estou com fome. Eu menti...na verdade não queria sair da dieta. Enquanto estava na fila mil pensamentos passavam pela minha cabeça, eu queria, eu estava com vontade, mas não comi. Fiquei ali, olhando os dois comerem e conversarem....e eu conversava com meus pensamentos que diziam: Pegue uma batatinha, enquanto uma resposta ecoava....Não! Você disse que não estava com fome, controle-se! A conclusão de tudo isso foi que no dia seguinte, na hora do almoço eu estava estressada com situações no trabalho e resolvi ir ao Mc Donald´s e comi o maior lanche, com a maior batata, o maior refrigerante e de quebra ainda comi a torta de banana de sobremesa... E se eu tivesse comido com eles no dia anterior? O estrago não seria tão grande assim...eu teria ficado satisfeita com o menor lanche, a menor batata, o menor refrigerante e provavelmente nem comeria torta na sobremesa. 

Entendem a situação? Eu não dei uma chance à minha vontade e fiz um estrago muito maior. A minha relação com a comida é péssima... preciso parar de tratar a comida como vilã. Pensar sim na qualidade, mas se as vezes eu tiver vontade de comer um lanche, porque não? 

Vamos nos permitir...com amor. 

11 outubro 2017

Fazendo as pazes com o corpo - Daiana Garbin

Quero muito este livro! 






Adoro o canal da Daiana Garbin no Youtube (Eu Vejo), ela entende o que eu sinto. 



"Precisamos fazer uma revolução interior. Precisamos mudar. Não podemos mais permitir que a mídia, as redes sociais e a indústria da moda destruam nossa autoestima ditando um padrão de beleza impossível de ser alcançado pela maioria das pessoas. Somos mais de 7 bilhões no planeta e ninguém é igual a ninguém. Como pode haver um “padrão de beleza”? Ser bonito é ser feliz do jeito que você é. É viver em paz com o seu corpo do jeito que ele está. É respeitar-se independentemente do número que aparece na balança.
Escrevi este livro para dividir com você como os acontecimentos que deram origem aos meus problemas foram se sobrepondo até culminarem em uma situação insustentável, e como, a partir daí, comecei a aprender a respeitar o meu corpo e a fazer as pazes com a comida e com a saúde. Vou mostrar tudo o que fiz para conseguir gostar do que eu enxergo no espelho, para desenvolver meu amor-próprio, para ter prazer de comer sem culpa, sem excessos e sem restrições, e para, sobretudo, me aceitar como eu sou, com todos os meus defeitos e qualidades.
Descobri que é possível, sim, ser feliz exatamente como se é. Não vou dizer que é fácil, não vou prometer nada. Não existe receita nem fórmula mágica. É um caminho difícil, mas que vale a pena ser trilhado.
Como fiquei perdida muito tempo nesse labirinto, espero que minha experiência ajude a iluminar seu trajeto e auxilie você a encontrar a saída. Porque tem saída, acredite.
DAIANA GARBIN"

Pergunte-se: Por que quero emagrecer?



Quando respondi essa pergunta, ficou claro que não é só por mim que quero emagrecer.

Muitas respostas vieram à minha cabeça: Para usar a roupa que eu quiser, para não usar canga ou short na praia, para que as pessoas me achem bonita, para que meu marido.... Opa, espera....

Por que? Pra quem? Será que eu preciso? Por que estou me punindo tanto? 

Neste ponto eu percebo que a minha opinião sempre fica esquecida para dar voz à opinião dos outros. 

Mas e agora? O que fazer? 

Preciso me amar como sou hoje para dar espaço ao que virá depois. Cada coisa no seu tempo...

Olhar no espelho e dar ênfase ao que eu gosto, elogiar-me, confiar no meu corpo e aceitá-lo do jeitinho que ele é...este é o primeiro de muitos passos pelo caminho. 

E como farei isso? O 1º desafio proposto pelo livro da Sophie é parar de se pesar.

Ai caramba! Será que consigo? 

"O seu corpo é o único que você tem, sendo, inclusive, o seu melhor amigo!" Sophie Deram. 

Então, me fiz outra pergunta: Você trataria mal e com palavrões o seu melhor amigo?

E você, vem comigo?



09 outubro 2017

O peso das dietas



Depois de tanto tempo, encontrei o erro.
Depois de tantas dietas, finalmente entendi.
Dieta não funciona.
Calma, eu não estou louca...
Para chegar até esta resposta não foi fácil, eu penei anos e anos e sei que você está penando também, por isso, leia até o final. 
Era sempre assim.... emagrecia bastante com a nova dieta da moda, chegava onde queria (ou quase, pois nunca era suficiente), abandonava e ganhava todos os quilos perdidos de volta e mais um pouco. 
Eu sei o que você está pensando: Claro, ela abandonou a dieta e não queria engordar?
Agora me responda: Quem consegue viver de dieta para o resto da vida? Você consegue? Ninguém consegue...
Como já andava desanimada com esta vida de entra e sai de dietas, resolvi procurar outro caminho.
Foi então que encontrei o MINDFULNESS e fui fazer a formação com Dr. Marcelo Csermak.
Mindfulness foi um divisor de águas na minha vida, pois me mostrou o que eu não enxergava mais. Mas este é assunto para outro post, onde vou te contar um pouquinho sobre o que é o Mindfulness e o que ele fez comigo. 
Acontece que no meio do curso, durante um depoimento, eu ouvi um nome: Sophie Deram. 
A pessoa que falava sobre a Sophie tinha emagrecido mais de 30kg sem dieta.
E eu: COMO ASSIM SEM DIETA!? 
Sim, era verdade.
Saí de lá e fui atrás do livro "O peso das dietas" e fiquei encantada. Ela sabia o que eu sentia... ela sabia o que acontecia toda vez que eu jacava (saia da dieta), ela parecia ler os meus pensamentos.... foi uma leitura incrível. Super recomendo! 
Desde então, busco o meu melhor....busco o que é bom para meu corpo, minha mente e me sinto muito feliz. 
Este é o início do meu processo, mas eu preciso dividi-lo com vocês! 
Preciso de companhia....alguém pra contar o que está acontecendo. 
Posso contar com vocês?

01 agosto 2017

Cansei

Só pra dizer que cansei deste jogo. 
Sem respeito ao meu corpo e minhas vontades. 
Para recomeçar nunca é tarde.
Não pense que é uma nova dieta.
Não!
Dessa vez é diferente.
Sem dieta.
Sem pressão.
Sem cobrança.
Com amor.
Com respeito.
Com atenção. 
Atenta ao que realmente tem valor, ao que importa de verdade. 
Vem comigo? 

#mindfulness; Mindfulness, Atenção Plena, #atencaoplena 

RESET - Um novo caminho, uma nova visão.


29 junho 2016

Peso novo!

Tô aqui pra te dizer que agora estou na casa dos 6... :-)

69 kg

Iupiiiiiiiiiii

13 abril 2016

Paleo - Encontrei minha metade do abacate


Lendo bastante sobre o estilo de vida paleo.... cada texto que leio muita coisa faz sentido.
É como se eu tivesse descoberto a pólvora kkkkkkk
Entendendo um pouquinho o que acontece com meu corpo. 
Insulina....sua bandida.....a chave de tudo.
Quanta porcaria a gente come sem perceber. 
Quantos pacotes a gente abre sem pensar.
Coma comida de verdade....tão simples...
#SQN, afinal, mudar hábitos não é nada fácil gente! 
Eu achando que estava abafando, que nada!
Muita coisa para aprender ainda, mas muita vontade de ser saudável.
Dizem que muda a pele, o cabelo, as unhas....e eu acredito.
Essa é a minha praia.
Encontrei minha metade do abacate.



30 março 2016

Dica valiosa: Pesa-te menos, mede-te mais

Pesa-te menos 
Mede-te mais 

Apesar de ter mantido o peso (depois de oscilar pra caramba) este mês, entrei num jeans menor. 

Virei amiga da fita métrica e dei um gelo na balança.

Experimente. É libertador...



25 março 2016